nome: senha:  
A CONSTRUÇÃO CIVIL E O MEIO AMBIENTE

 

 

Imagens/logo_HM.gif

 

03/10/2007

O grande sonho de quase todo homem e mulher é sem dúvida a aquisição de sua casa própria. E a projeção do crescimento demográfico mundial é desanimador, com isso o número de residências tende a aumentar assustadoramente. Logo os atores envolvidos na atividade devem seguir uma padronização mínima de cuidados com o meio ambiente.

Por que o tema é relevante, é simples, se a cadeia produtiva não estiver em sintonia com as questões ambientais haverá um grande desequilíbrio ambiental. Iniciando na escolha de um local adequado para aquisição; se a construção não irá afetar e contribuir para contaminação do lençol freático; a fundação;a elaboração do Plano de Manejo; a escolha de fabricantes de matérias primas se não são degradadores ambientais; a condução da obra evitando o desperdício; a destinação correta dos entulhos; o emprego de tecnologias mais avançadas na condução da obra; a acessibilidade; principalmente se o projeto estará integrado ou mais integrado com o meio ambiente local; o que podemos chamar de pós-ocupação.

Acreditamos que projetos sem os cuidados mencionados não terão linha de créditos junto as instituições financeiras, até mesmo porque as referidas instituições têm firmado compromissos internacionais, dentre eles o protocolo do Equador, e a Agenda 21 Local que trata de procedimentos no tocante a financiamento a atividades sustentáveis.E a construção civil certamente está no rol dos seguimentos.

A cultura do não desperdício deve ser implementada pelos atores envolvidos, sendo elas: aproveitamento da água da chuva do telhado, e das áreas impermeáveis, basta uma pequena cisterna ( caixa para depósito de água)instalada no subsolo ; uma caixa de tratamento simplificado das águas do chuveiro, pias, lavatórios, que após um simples tratamento deve ser reaproveitada juntamente com a água armazenada das chuvas, para aguar jardins e ser utilizado nas descargas dos vasos sanitários e lavar áreas externas, sendo é inconcebível utilizar água tratada para a descarga. Promove economia no bolso do proprietário e contribuir para o meio ambiente.


Outro fator que não pode passar despercebido que no projeto seja contemplado a separação e a coleta seletiva do lixo, ainda mais em se tratando de condomínios (horizontais ou verticais). Na mesma linha da conscientização doméstica o projeto deve contemplar a coleta do resto óleo de cozinha, Existem informações que um litro de óleo de soja ou qualquer óleo vegetal utilizado no preparo de alimentos pode contaminar um milhão de litros ainda mais em se tratando de leito de rios, que será sua destinação.

Na construção civil pode adotar meios de aproveitamento dos recursos que são abundantes em nosso país, um exemplo claro é a energia solar, podendo ser como aquecedor de água ou mesmo produzindo energia elétrica para ser utilizadas em áreas comuns como é o caso de edifícios.

Atitudes simples que podem contribuir para o meio ambiente, a escolha de janelas e persiana que auxiliam a entrada de luz natural; sugestões para
aquisição de lâmpadas de baixo consumo, torneiras cujo o acionamento é através de botão. .

Contemplar no projeto a utilização de madeiras desde que sejam certificadas, contribuem para a fixação do carbono e é maravilhoso um projeto com madeiras.

Se, como já dissemos, os atores envolvidos iniciarem o processo de mudança de cultura, em pouquíssimo tempo os consumidores preferirão preferir somente esse perfil de construção.

A construção civil tem um grande papel na preservação e melhoria do meio ambiente, promove o bem estar e economia aos ocupantes.


Como sempre sugerimos: " AJAM PREVENTIVAMENTE".

 

Av. Afonso Pena, 2.590 - Bairro Brasil - Uberlândia - MG - 38400-708
www.direitoambiental.adv.br e-mail -hamilton@direitoambiental.adv.br - Tele/fax: (0 34) 3212-0063

Política de Privacidade | Agende uma visita | Fale Conosco | Últimas NotíciasCréditos


Fone: (34) 3212 0063
Av. Afonso Pena, 2.590
Bairro Brasil, Uberlândia (MG)
CEP: 38400-708
contato@direitoambiental.adv.br